Blog / Noticias

Prova de Pinhalzinho

19/09/2014

Nós da ABPMEM, após nos reunirmos para avaliação dos comentários colocados na rede social após a prova de marcha de Pinhalzinho, gostaríamos de registrar algumas colocações que mostram a total falta de conhecimento de algumas pessoas que compartilharam deste assunto nas redes sociais, ou seja :

 

- Em todas as provas, o quadro técnico é composto por 1 Juiz indicado pela cidade promotora do evento, 1 Juiz indicado pela Associação,1 Diretor Técnico e 1 Auxiliar de Juiz escolhidos entre os membros da ABPMEM.

 

- A função do Diretor Técnico na pista é identificar qualquer anomalia durante o julgamento e esclarecer quaisquer dúvidas dos Juízes em casos de empates através do quesito comodidade.

 

- O critério de julgamento utilizado pelo quadro técnico de Juízes é fundamentado em 4 quesitos devidamente registrados no Estatuto da ABPMEM e amplamente divulgados no início de cada categoria a ser julgada que são : Comodidade, Estilo, Resistência e o quarto quesito dividido em 2 itens que são Rendimento e Regularidade.

 

- Exercendo a grande e mesma experiência que o Mauro destina em todas as provas que julga, a de Pinhalzinho foi a primeira experiência do mesmo na utilização do microfone para comentar o julgamento de 3 categorias, fato este que inibe qualquer usuário de microfones pela primeira em que o utiliza.

 

- Lembramos que até o ano de 2.011 não fazíamos comentários de julgamentos sendo que a partir de 2.012 isto é feito normalmente em todas as provas.

 

- Notamos que muitos destes compartilhamentos foram feitos por pessoas que sequer participam de nossas provas, portanto, não foram levados em consideração e outros que apresentaram palavras de baixo calão foram desprezados.

 

- Temos um grande apreço por todos amigos, companheiros e participantes das provas da ABPMEM, porém, deixamos claro que as pessoas que colocaram o filme do julgamento de seu animal na rede social incitando desta forma compartilhamentos de revolta,sabem muito bem que quando nosso Juiz, Mauro, comentou sobre engessamento de orelhas ele se referia à avaliação de um dos principais quesitos de julgamento que é o Estilo. Portanto, caso vocês não se sintam bem a nosso lado, ao lado daqueles que organizam as provas bem como ao lado dos animais e cavaleiros que participam das provas, lembramos que não obrigamos ninguém a participar. Aliás, nas provas que vocês foram melhor classificados nunca ouvimos qualquer tipo de reconhecimento pelo julgamento.

 

Obs.: Lembramos para as pessoas que compartilharam deste assunto e nunca entraram em nosso site, que neste ano de 2.014 já realizamos uma reciclagem de Juízes em São Sebastião da Grama e uma reunião para todos participantes das provas na busca de novas idéias e aprimoramento das nornas e regras que regem os julgamentos assim como a Associação Brasileira de Provas de Muares e Equinos de Marcha.

 

Lembramos que  nesta reunião para os participantes das provas que foi realizada na propriedade do Beto Basílio, todos vocês foram convidados porém, não estiveram presentes e mesmo assim tivemos um comparecimento por volta de 40 pessoas que enalteceram as atitudes da ABPMEM.

 

Portanto, ratificamos que não temos a menor intenção em prejudicar ou favorecer qualquer proprietário ou criador durante os julgamentos, lembramos a todos que em nossas provas de marcha o animal não entra campeão e sim,  sai campeão. Sendo assim, para vocês que criticaram e até ofenderam a ABPMEM, gostaríamos de deixá-los à vontade em não comparecer em nossas provas caso assim o desejarem.

 

Conforme as normas da ABPMEM, as pessoas que porventura não concordarem com o julgamento ou com os comentários do quadro técnico de Juízes, devem enviar um e-mail à Associação questionando a sua dúvida para que a mesma seja esclarecida da melhor forma possível.

 

e-mail - contato@abpmem.com.br

 

Gratos

 

ABPMEM

Categorias

Noticias

Ranking 2015 - Prova Nacional